manteiga de wasabi

Semana passada tinha um filé de salmão no meu congelador. Resolvi grelhá-lo e preparei um manteiga de wasabi, ou raíz forte, pra acompanhar.

salmao

Como fiz tudo mais ou menos no olho, vou tentar reproduzir a receita:

2 colheres de sopa cheias de manteiga
1/2 de sopa de wasabi em pó (pode ser em pasta)
2 colheres de sopa de creme de leite fresco (mas usei de caixinha mesmo)
uma pitada de sal
pimenta do reino a gosto

Misture a manteiga com a raíz forte até formar uma pasta bem homogênea e esverdeada. Em seguida, Misture o creme de leite até incorpar. Adicione sal e pimenta e ponha na geladeira até a hora de usar.

salmao5

salmao4

Nesse dia, preparei um filé grandão de salmão, bem altinho. Temperei com sal, pimenta do reino e suco de 1 limão. Deixei marinando uns 20 minutos. Grelhei com pouca gordura, mas como era alto demais, ainda ficou um pouco cru dentro. Qual a solução: colocar um fiozinho a mais de azeite, e deixar a pele tostar até ficar crocante. Resultado: o filé de salmão fica totalmente cozido dentro sem ressecar, porque a gordura da pele vai penetrar na carne. Ficou sensacional.

salmao2

salmao31

Esse foi o petisco do sábado passado, assitindo ao larica total com Claude Troigros.

Anúncios

bacalhau espirituoso

bacalhau-espirituoso

Vi essa receita uma vez no Menu Confiança, num especial sobre Portugal. Claude visitou uma “tasquinha” em Lisboa, de uma portuguesa muito simpática chamada Adelaide. Achei a receita apetitosíssima e fácil e resolvi testar num almoço de família, quando ainda morava com minha mãe. O troço fez um sucesso tão grande que de vez em quando ela me pede pra repetir. Hoje resolvi fazer pela primeira vez em casa.

Comprei bacalhau em lascas. Além de ser bem mais barato que o bacalhau em postas, já vem quase que desfiado, ou seja, o trabalho vai ser bem menor. Sem contar que as quantidades do bacalhau em lascas são bem menores do que o de posta, então não há perigo de ter bacalhau de sobra. Comprei uma bandeja de 400g.

Deixei o bacalhau de molho em água durante 4h na geladeira, trocando a água na metade do tempo. Desfiei e reservei sob refrigeração. Mas se não for usá-lo imediatamente, congele. Esse procedimento pode ser feito pra uma quantidade maior, aumentando o tempo de dessalgue. Depois eu faço um post somente dedicado ao bacalhau, prometo :)

Ingredientes:
400g de bacalhau em lascas, dessalgado e desfiado
1 cebola grande picada
1 cabeça de alho picado
1 cenoura grande ralada
cerca de 6 pães de caixa pães de forma
1 copo de leite
300 ml de molho béchamel
queijo parmesão ou gruyère ralado na hora
pimenta do reino à gosto
bastante azeite

Primeiro, refogue a cebola e em seguida acrescente o alho em uma panela grande, com bastante azeite. Depois, acrescente a cenoura e continue refogando. Coloque o bacalhau na panela e mexa, misturando bem todos os ingredientes. É normal o bacalhau “chupar” o azeite da panela, por isso é importante colocar bastante. Mas não tem problema: havendo necessidade, coloque mais.

Enquanto isso, molhe os pães no leite e bata no liquidificador. Essa mistura deve ficar meio pastosa. Quando o bacalhau já estiver no ponto, acrescente a pasta de pão + leite à panela e mexa bem. Ponha pimenta à vontade e verifique o sal.

Cada bacalhau é um bacalhau; uns podem vir mais salgados que outros, por isso é importante provar antes de terminar o dessalgue. Geralmente não é necessário pôr sal nessa receita, pois é legal que o sal do bacalhau não tenha saído por completo pra que ele não fique com gosto de sabão. Enfim, cada caso é um caso e só o seu paladar vai dizer o ponto certo do dessalgue.

Transfira a mistura para uma travessa refratária, coloque o molho béchamel por cima e polvilhe com o queijo ralado. Leve ao forno pra gratinar.

bacalhauespirituoso1

cooking by numbers

Tou meio sumida daqui, mas é que as aulas retornaram antes do carnaval e, pra variar, tou atolada de coisas pra fazer. Mas enfim, eu apareço :)

Lendo o blog da Mirella, o Casa de Firulas, vi um site bem bacana, o Cooking By Numbers. Ele serve pra que você possa cozinhar com o que tem na sua geladeira ou no armário. Eu sou super adepta da “cozinha de guerrilha”, ou o “te vira com o que tem em casa” e é muito difícil eu ir num supermercado comprar ingredientes pra algo específico se eu não for receber gente em casa. Na maioria das vezes eu cozinho com o que tem na geladeira e na despensa mesmo. Então, o Cooking By Numbers é perfeito:

cookingbynumbers

Você clica nos ingredientes que tem na geladeira, depois os itens que tem na despensa e voilá! Ele lista uma série de receitas possíveis com aqueles itens:

recipes