foto de comida, o regresso

Ainda dentro do assunto, além do delicioso tumblr foto de comida, indico aqui duas comunidades bacanas pra quem gosta de fotografar e postar o que come:

Foodspotting:

Espécie de instagr.am das comidas misturado com o foursquare. Você baixa o aplicativo pra iphone ou android, posta a foto do seu prato e põe a localização do restaurante ou do lugar onde você está comendo. Através dele, você pode saber o que está sendo comido por perto da sua localização, votar nas melhores fotos, adicionar reviews sobre o lugar ou prato entre outras coisas bacanas.

What is Foodspotting? from Foodspotting on Vimeo.

Snappetite:

Aqui você também posta o que come, segue seus amigos e curte as fotos.

they draw and cook

Eu já tinha falado aqui no blog do Recipe Look, um site onde as pessoas postam suas receitas de forma ilustrada. Hoje eu descobri através do twitter um lance bem parecido, só que dessa vez é um concurso. O They Draw and Cook também é um site onde pessoas postam receitas ilustradas só que oferece um prêmio de até US$ 2.000,00 para a melhor ilustração + receita postada lá. Mas, muito além do prêmio, passar por lá e ver a criatividade do pessoal é de encher os olhos.

moleskine recipe journal

Hoje minha colega de trabalho Érika voltou de férias e trouxe de NY uma pequena encomenda pra mim: um Moleskine Recipe Journal. Esse Moleskine faz parte de uma linha de moleskines chamada Passions, então vai de acordo com o hobby (ou paixão) de cada um: tem o Wine Journal, o Music Journal, Book Journal e, claro, não podia faltar o diário de receitas.




não é fofo?

Esse é o videozinho que tem lá no site da Moleskine:

E a capa é texturizada, com ilustrações que remetem à cozinha. Muito lindo.

Ficou a fim de um? Vai lá na Amazon e compra :)

news

Olá, meu povo, tou meio sumida porque semana passada foi loucura na faculdade, provas todos os dias. Mas vou voltar a postar logo.

Domingo restrasado fiz um risotto de lula pra alguns amigos em casa, mas a fome foi tanta que eu esqueci de fotografar. Vou postar a receita depois mas sem fotos, infelizmente :/

Hambúrguer caseiro strikes again
Ontem fiz hambúrguer de novo em casa, dessa vez em quantidade maior pra congelar. E resolvi testar trocar o miolo de pão molhadinho em leite por aveia em flocos finos. funcionou que foi uma beleza, viu? Podem testar :)

Testei também colocar uma carne um pouco mais gordurosa (acém) e o resultado foi diferente: o hambúrguer deu uma leve reduzida no tamanho (a altura continuou a mesma). Nnão sei se teve a ver com a gordura da carne, mas depois eu lembrei porque esses hambúrgueres industrializados diminuem de tamanho: eles encharcam de gordura! A gordura derrete e o sem hambúrguer fica lá, pequeno e nojentinho! Mais um motivo pra fazer seus próprios hambúrgueres em casa, né? De qualquer forma, uma carne de melhor qualidade vai sempre dar um hambúrguer de melhor qualidade. Acrescentei salsinha picada e não coloquei cebola dessa vez. Ficou muito bom também. Testem na casa de vocês e me digam depois.

gastronomia molecular e cozinha molecular

Gastronomia molecular e cozinha molecular são dois termos que se confundem muito, mesmo nas publicações especializadas. Uma coisa não é dissociada da outra, mas definitivamente não são a mesma coisa.

A gastronomia molecular surgiu em 1988, quando um físico inglês, Nicholas Kurti, uniu-se a um químico francês, Hervé This, para estudar os processos químicos e físicos que ocorriam durante o cozimento dos alimentos.

Todo esse estudo mostrou que vários truques de cozinha, aprendidos e passados de geração em geração, poderiam ser explicados cientificamente através da composição dos alimentos e das alterações físicas e químicas que ocorriam no seu preparo

A gastronomia molecular, em sua definição original, era relacionada apenas à investigação científica dos processos químicos e físicos dos alimentos. O termo começou a ser utilizado por chefs de cozinha no final dos anos 90, definindo um novo estilo culinário com base em pesquisas científicas, avanços tecnológicos de equipamentos e ingredientes. No entanto, é importante não confundir com o termo cozinha molecular.

A cozinha molecular é uma nova tendência culinária que se utiliza dos conhecimentos obtidos pela gastronomia molecular para a elaboração dos seus pratos. Com base nesses conhecimentos, usam-se aditivos químicos naturais para modificar a textura e a forma dos alimentos.

Os avanços alcançados pela gastronomia molecular podem ser utilizados na cozinha no desenvolvimento de novas técnicas, introdução de novos ingredientes e equipamentos ou ainda na invenção de novos pratos. Usam-se aparelhos de laboratório na cozinha para produzir pratos com combinação perfeita de sabores, através da análise detalhada da composição química dos alimentos.

É possível, por exemplo, fazer espumas em determinados pratos utilizando sifões ou caviar de frutas e verduras aprisionando o suco das mesmas dentro de uma esfera. Também é possível dar textura de gel a líquidos, deixando-os mais viscosos; criar merengues a vácuo, chantilly de chocolate e mais uma infinidade de outras técnicas.

Os grandes nomes da cozinha molecular são o catalão Ferran Adrià, do El Bulli; o francês Pierre Gagnaire, do restaurante homônimo e o inglês Heston Bluementhal, do The Fat Duck. O El Bulli e o The Fat Duck foram eleitos em 2008 pela revista Restaurant – considerada o Oscar da Gastronomia – como primeiro e segundo melhores restaurantes do mundo, respectivamente.